app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Esportes Após ter um primeiro tempo bom, Galo da Praia foi dominado pelo Verdão no segundo tempo

Com 11 desfalques, CRB joga mal e empata com o Murici: 1 a 1

Galo domina o primeiro tempo, mas cai de produção e vê Verdão quase virar na etapa final

Por Guilherme Magalhães | Edição do dia 27/01/2022 - Matéria atualizada em 26/01/2022 às 23h30

A 1ª rodada do CRB no Alagoano teve um gosto ruim. Jogando no Rei Pelé, na noite desta quarta (26), o Galo recebeu o Murici. Após um 1º tempo dominante, o time regatiano não resistiu e ficou no 1 a 1 após um gol contra. Marcinho marcou para os mandantes, enquanto Alan Uchoa fez contra, favorecendo o Alviverde.

Como foi apenas o primeiro jogo do campeonato, o Galo da Praia foi direto para a 4ª posição, com um ponto, empatado com o próprio Murici. O G4 do Alagoano encerra a rodada completa, com ASA, CSA, Cruzeiro e o próprio CRB.

O Regatas vai entrar em campo já no próximo sábado (29), pelo Alagoano 2022. Também no Trapichão, o clube alvirrubro vai receber o Cruzeiro, às 17h. Por sua vez, o time muriciense também jogará pela 2ª rodada, porém, no domingo (30), quando visita o ASA, às 16h, no Fumeirão.

RESUMÃO

O confronto com um aparente nervosismo de ambos os lados. Os minutos iniciais foram com mais faltas e com os passes errados bem mais frequentes. O CRB começou a encurralar o Verdão, contudo, sem forçar tantos lances em cima do goleiro muriciense. Quando a finalização veio na direção do gol, Rodrigo Dias não resistiu.

Aos 16’, Guilherme Romão fez uma linda jogada na esquerda, fez o corte e cruzou na medida para Marcinho. O camisa 11 chutou fraco no canto, porém suficiente para abrir o placar no Trapichão.

Na etapa final, o time de Allan Aal resolveu esfriar o confronto, com isso, logo o Verdão da Mata resolveu ser mais ousado. Aos 25’, Soares jogou bem, encontrou Kelvin, que deixou a bola escapar, entretanto, o zagueiro Alan Uchoa acabou desviando para o próprio gol, decretando a igualdade no placar: 1 a 1.

O gol surgiu como um balde de água fria em cima dos jogadores e da torcida regatiana, que ainda passou por um susto, logo depois. Aos 37, a bola resvalou no braço de Reginaldo, dentro da área: pênalti pro Verdão. Com a oportunidade de virar literalmente em seus pés, Diogo Capela fez todo o procedimento, com paradinha e tudo, porém, cobrou muito fraco e Vitor Caetano defendeu sem dificuldades.

Apesar de tentarem e estarem insatisfeitos com o empate, o confronto acabou em um disputado 1 a 1 no Trapichão.

* Sob supervisão da editoria de Esportes.

Mais matérias
desta edição