app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

POLÍCIA VAI AO LOCAL ONDE BEBÊ FOI DEIXADA E PEDE AJUDA À POPULAÇÃO

Delegado segue em busca de pistas que possam levar à identificação da mulher que abandonou criança

Por Clariza Santos e Greyce Bernardino | Edição do dia 27/01/2022 - Matéria atualizada em 27/01/2022 às 14h56

O delegado Nivaldo Aleixo, que investiga o caso da bebê encontrada no lixo, na terça-feira (25), no bairro do Vergel do Lago, em Maceió, esteve ontem no local onde a recém-nascida foi resgatada por uma mulher que a levou ao hospital, onde veio a falecer. O delegado pediu que, caso alguém tenha visto movimentação na localidade, denuncie pelo 181. A bebê não resistiu e morreu no mesmo dia no Hospital Santo Antônio, para onde foi levada logo após ser encontrada.

No Conjunto Virgem dos Pobres 1, onde ocorreu o fato, a polícia procurou por câmeras de videomonitoramento, mas não localizou nenhuma delas na região. Na localidade, os moradores também preferiram ficar calados, e ninguém quis se pronunciar sobre o ocorrido. O objetivo da polícia, agora, é identificar a mãe que abandonou a bebê logo após o nascimento.

A suspeita é que a mulher more nas imediações de onde a recém-nascida foi deixada. Além das buscas in loco, o delegado também está realizando uma varredura no sistema de saúde de Alagoas para identificar alguma mulher que teve hemorragia ou deu entrada com outros problemas na pelve.

Durante as diligências no local, a mulher que encontrou a bebê e que é tratada como testemunha do caso, também esteve no local e contou como tudo aconteceu. Ela informou que havia saído de uma festa e ia passando próximo a um montante de lixo, quando se deparou com uma aglomeração de pessoas. Então se aproximou, achando que se tratava de um animal abandonado, mas acabou constatando que era uma criança.

Inicialmente, ela disse acreditar que a bebê estivesse morta, mas depois a viu se mexer. Foi quando decidiu pegar a criança nos braços e pedir ajuda a um homem que ia passando de moto pelo local. Eles socorreram a recém-nascida e a levaram até a Maternidade Santo Antônio, onde o Conselho Tutelar foi acionado.

INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA

A recém-nascida deu entrada no Hospital Geral Santo Antônio, no Centro, com quadro de insuficiência respiratória e baixa temperatura corporal, segundo informou a unidade hospitalar. A causa da morte foi uma hemorragia pulmonar.

“A recém-nascida deu entrada no hospital, às 23h50, da última segunda-feira, 24, com 1,440 kg”, disse a unidade, acrescentando que a bebê era considerada de prematuridade extrema e apresentava quadro de insuficiência respiratória e hipotermia.

A equipe médica do hospital ainda conseguiu estabilizar a bebê, mas, no decorrer da terça (24), um quadro de hemorragia pulmonar sugestivo para infecção generalizada levou a criança a óbito. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Alagoas (PC/AL como abandono de incapaz.

 

Divulgação
 

 

Divulgação
 


Mais matérias
desta edição