app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Opinião

PEQUENOS GRANDES NEGÓCIOS

.

Por Editorial | Edição do dia 27/01/2022 - Matéria atualizada em 26/01/2022 às 22h48

Uma pesquisa do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) mostra que as micro e pequenas empresas seguem como as principais geradoras de novas vagas de emprego. De acordo com levantamento, feito com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), o setor foi responsável por 76% das vagas de emprego no país. Os dados correspondem ao mês de novembro de 2021.

Na avaliação do Sebrae, há 15 meses seguidos os pequenos empresários geram a maioria das vagas de emprego no Brasil. A média mensal do período é superior a 70% de participação na criação de novas vagas. O comércio foi responsável pela abertura de 116,7 mil postos, seguido pelos setores de serviços (98,7 mil), construção (16,7 mil) e indústria (15,2 mil). Não é de hoje que se sabe da importância dos pequenos negócios para a economia brasileira. Estima-se que as micro e pequenas empresas respondam por mais de um quarto do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil. Juntas, as cerca de 15 milhões de micro e pequenas empresas no País representam cerca de 30% do PIB, um resultado que vem crescendo nos últimos anos. A pandemia do novo coronavírus e as medidas de isolamento, determinadas pelas autoridades de saúde, causaram impacto direto sobre a economia e, em especial, nos pequenos negócios. No Brasil, mais de 5 milhões de pequenas empresas sofreram consequências e mais de 10 milhões tiveram que interromper as suas atividades temporariamente, segundo pesquisa realizada pelo Sebrae. Outras tiveram de se reinventar. O empreendedorismo vem crescendo muito no Brasil nos últimos anos e é fundamental que cresça não apenas a quantidade de empresas, mas a participação delas na economia. Para isso, é preciso que o poder público melhore o ambiente de negócios, proporcione crédito e acesso a programas de qualificação. Os números mostram a importância de incentivar e qualificar os empreendimentos de menor porte, inclusive os Microempreendedores Individuais. Isoladamente, uma empresa representa pouco. Mas juntas, elas são decisivas para a cadeia econômica.

Mais matérias
desta edição