app-icon

Baixe o nosso app Gazeta de Alagoas de graça!

Baixar
Nº 0
Cidades

FIOCRUZ ALERTA PARA TAXA DE OCUPAÇÃO DE LEITOS DE UTI EM MACEIÓ

Posicionada em zona de alerta intermediário, com 65% de ocupação, capital alagoana divide tendência à alta de casos com mais 13 capitais

Por greyce bernardino | Edição do dia 27/01/2022 - Matéria atualizada em 26/01/2022 às 22h25

Por meio de nota técnica divulgada ontem, o Observatório Covid-19 da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) alerta para o aumento da ocupação de leitos de UTI para adultos no Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o País.

Pelas taxas observadas, os pesquisadores da Fiocruz classificaram Maceió, capital de Alagoas, na zona de alerta intermediário, com 65% de ocupação. As outras capitais do país que também se encontram nessa classificação são: Manaus (75%), Boa Vista (70%), Palmas (69%), São Luís (64%), Teresina (percentual estimado em 79%), Salvador (67%), Vitória (77%), São Paulo (71%), Curitiba (71%), Florianópolis (69%), Porto Alegre (60%), Campo Grande (79%) e Goiânia (75%).

A nota destaca, ainda, que a situação está nitidamente piorando em todo o país, embora o avanço da vacinação ajude a desenhar um quadro diferente de outros momentos mais críticos da pandemia. “Com a grande transmissibilidade atual, com a variante Ômicron, mesmo um número inferior de casos que necessitam de internação em UTI gera números expressivos que pressionam o sistema de saúde”, diz a nota.

Para a Fiocruz, algumas medidas podem ser tomadas, além da necessidade de reabertura de leitos. “É importante avançar na vacinação e endurecer a obrigatoriedade do uso de máscaras e do passaporte vacinal em locais públicos. Além disso, é essencial a promoção de campanhas de orientação à população e o auto isolamento quando do aparecimento de sintomas’.

Dos 507 leitos para atender pacientes com suspeita e confirmação de infecção pelo novo coronavírus e por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), 273 estavam ocupados até as 16 horas de ontem, o que corresponde a 54% do total. Atualmente, 97 pacientes estão em leitos de UTI, dois ocupando leitos Intermediários e 174 estão nos leitos de Enfermaria.

Mais matérias
desta edição